Monthly Archives: February 2014

Estilingando

O show “Estilingando” é uma pesquisa que une a comicidade do palhaço, à técnica dos malabares e a ilusão da mágica. Estilingue é um palhaço ingênuo e sonhador que, através de cenas do cotidiano, encontra um mundo mágico e deslumbrante.

Partindo de ações comuns da vida, o Palhaço Estilingue aborda sensações e sentimentos como o amor, o poder, a superação e a cumplicidade.

Na lógica maluca do universo do palhaço, ele torna a simples rotina de seu dia em um verdadeiro cenário de diversão, tudo em meio as trapalhadas, cores, mágias e malabarismos cotidianos.

 

VALOR ÚNICO R$: 6,00
CRIANÇAS MENORES DE 5 ANOS NÃO PAGAM

 

ENDEREÇO:AV.REPUBLICA ARGENTINA,3430 AO LADO DO TERMINAL DO PORTÃO – PORTÃO CULTURAL

Maiores informações: (41)9776-7229

Figurino ao longo da história II

Nos séculos XVII e VXIII surgem as primeiras bailarinas, até então apenas os homens da aristocracia e burguesia podiam dançar. Porém os figurinos de homens e mulheres possuíam limitações diferentes. Enquanto os trajes masculinos conferiam liberdade de movimentos, os femininos limitavam as bailarinas.

“Os trajes delas eram elaboradíssimos, tal qual a indumentária da época; os cabelos estruturas esculpidas como a das damas da sociedade, e seus vestidos eram compridos, armados por anáguas e sobsaias. Fora o incômodo estético, ainda havia o desconforto do preconceito da sociedade” (CRUZ in VIANA e MUNIZ, 2012, p.29)

Logicamente, as bailarinas não eram bem vistas na sociedade naquela época. Porém em 1730 as dançarinas La Camargo e Marie Sallé desbravaram as fronteiras dos bons modos das moças bem-nascidas. Elas também iniciaram uma revolução contra suas vestimentas impróprias para a dança. Camargo levantou a saia até metade da panturrilha e aboliu o salto alto. Sallé suprimiu os penteados exagerados e as máscaras utilizadas pelas bailarinas.

Através dessas mudanças, radicais para a época, foi possível observar o figurino influenciando a moda da época. As bailarinas viraram verdadeira febre, e as mulheres da corte foram se adaptando para seguir as tendências lançadas por elas. Embora isso tivesse que ser de certa forma a princípio, encoberto , pois havia muito associação da imagem da bailarina com a figura da prostituta e da cortesã. Mesmo assim, elas marcaram real presença no redesenho dos trajes burgueses, através de seus figurinos.

 

la camargo

LA CAMARGO – FONTE: CRUZ in VIANA e MUNIZ, LIVRO: “Traje de cena”  2012, P.29
NOTA: MARIE-ANNE CUPIS DE CAMARGO, 1880, EDMOND HÉDOUIN

“Quando Marie Sallé e La Camargo iniciaram as transformações nos trajes, a indumentária sofreu essa interferência também. Por exemplo, percebemos que a aristocracia começou a modificar aquelas monumentais perucas, introduzindo, ainda que empoados, penteados mais naturais. Os comprimentos dos vestidos passaram por uma transição, mostrando os tornozelos” (CRUZ in VIANA e MUNIZ, 2012, p. 30)

Essa transformação da moda foi uma das mais significativas para a história da indumentária, através dela podemos ver que a moda esta intimamente ligada aos fenômenos artísticos em uma relação bilateral. A moda influenciando o figurino e o figurino influenciando a moda.

3º FÓRUM MUNDIAL DA BICICLETA

Inicia hoje, 13 e vai até dia 16 de fevereiro de 2014, o III Fórum Mundial da Bicicleta(FMB) será realizado em Curitiba – PR. Além de debates com especialistas nacionais e internacionais de diversas áreas incluindo: urbanismo, saúde, educação, arte e turismo, o FMB vai contar com atividades como oficinas, painéis, mesas-redondas, sessões de cinema, passeios ciclísticos, festas de rua, feira, reuniões, escolas de bicicleta entre outras.

Esta edição traz o conceito “A Cidade em Equilíbrio” e busca resgatar ideias de planejamento urbano voltadas para as pessoas e espaços de convivência, apontando soluções para harmonizar pedestres, ciclistas, motoristas e demais atores do trânsito. Será um evento de pessoas e para pessoas. O objetivo do evento é criar um espaço de discussão e de reflexão, para toda a sociedade, sobre a maneira que pensamos o trânsito e o planejamento de nossas cidades, e dos modos de vida que construímos com base nestes espaços.

O FMB é um evento financiado colaborativamente (crowdfunding). Apenas a arrecadação via Catarse obteve R$ 38.560,00 doados por 513 apoiadores de todo o Brasil. A participação no Fórum serágratuita e todo o evento está sendo organizado de forma horizontal e voluntária.

Existem outras formas de colaborar com o Fórum. Interessados podem propor atividades, oferecer seu trabalho voluntário ou fazer uma doação. A programação completa do evento estará disponível em breve.

Sobre o Forum Mundial da Bicicleta
Em 2012, aconteceu a primeira edição do fórum em Porto Alegre – RS. A data escolhida, 25 de fevereiro, marcou o atropelamento coletivo de ciclistas que aconteceu na capital gaúcha no ano anterior. A segunda edição em 2013, organizada na mesma cidade, atraiu mais de sete mil pessoas de todo mundo. E também serviu de estímulo à discussão de novas formas de garantir mais estrutura para os ciclistas e mais segurança no trânsito para a população em geral.

 

Informações completas do evento, diretamente no site:

http://forummundialdabici.org/

 

Vá de BIKE!

Filme: EU ODEIO O FACEBOOK

 

Sim, a geração de idiotas criada pelo consumismo chegou, e ela esta muito bem retrada na estranha comédias da vida virtual, (ou seria real?), no longa metragem EU ODEIO O FACEBOOK.

“No ano de 2005, devido ao enorme crescimento de dependentes virtuais, na maioria viciados em Orkut, o governo brasileiro implantou a rede de clininicas de reabilitação CREDO.

Aproveitando-se da ideia de um paciente, uma editora falcatrua decide investir na publicação de um livro sobre o Orkut, cogitando sucesso, por tratar-se de um assunto comercial.

O que ninguém esperava, é que muito antes do livro ser lançado, outra rede social dominária o país, levando todos os envolvidos a falência.”