Blog Archives

Shiva Trance–20 de Outubro

Vem ai a 4ª Edição de umas das festas mais queridas de São Paulo, a SHIVA TRANCE e a festa vem floreada de surpresas muito mais que agradáveis.

Sintam a energia que lhes é transferida através das fotos da 3º edição, realizada no ultimo 04 Fevereiro…

Shiva

Palco - Shiva Trance

427513_3205478097024_1268287471_3431596_1405675317_nTenda - Shiva TranceChill Out - Shiva Trance

Camping - Shiva Trance

Pista - Shiva TranceAlegria - Shiva TranceAula de Didiridu - Shiva Trance
Se com as fotos você já se emociona, então imagina estando ali no meio… Seria semelhante a essa alegria ao som do duo Mindfold???

Quem conhece a energia de positividade que escorre por aquele gramado, sabe do que estou falando e não vai querer ficar de fora e para quem não conhece ainda, não perca essa perfeita celebração que se dará inicio no próximo dia 20/10.

E nós Curitibanos, estaremos representando nossa psicodelia em música e performances artísticas… aguardem…

 

EM BREVE NOVAS INFOS E LINE UP COMPLETO.

O Bixo

o bixoO que você pensaria se estive-se em algum lugar e visse a imagem ao lado, rastejando em sua frente?

Um louco (a)? drogado (a)? espíritos? monstros? alucinação sua? alucinação coletiva? E o que mais?

Eu diria que é apenas uma pessoa tentando libertar-se de tudo em seu mundo. Tentando mostrar que estamos sufocados na sociedade a qual fazemos parte e que devemos livrar-se de nossas futilidades, pois elas (futilidades) nos tornam fracos e por conta delas que sofremos preconceitos, e também por ela, que pessoas se julgam melhores que outras, nos tornando BIXOS, e se esquecem que somos semelhantes uns aos outros, que nossas diferenças são criadas por nós mesmos e que a sociedade apenas faz-se compartilhar desses conflitos que não nos levam a lugar algum.

Performance “O BIXO” de Adriane Gomes, no festival Universo Paralello 11.

The New Duo MainTenanT

Sabe aquelas apresentações de tirar o folego, e que te deixam perplexos pela perfeição e dificuldades de todos os movimentos?

Então…

Duo MainTenanT1Duo MainTenanT2

Performance de FOGO @ FreeVision On The Beach 21.01.12

405610_2687584507958_1206793476_32201233_1176751917_nPerformance de pirotecnia apresentada ao evento FreeVision On The Beach, que fora realizado nos dias 21 e 22 de Janeiro de 2012, nas areias do vilarejo de Boqueirão Sul, em Cananéia/SP.

 

Foto: Rodrigo Gomes.

 

Making of

Que tal conhecer um pouco de como serão minhas próximas apresentações que estão por vir?


Gravei um vídeo para o publico ter uma pequena ideia do que será apresentado na
e.Music Brasil Club, no próximo dia 26, e no dia 02 Dezembro em na LA NOCHE ESCABROSA, na DESPRETENX na cidade maravilhosa do Rio de Janeiro.

e.Music Brasil Club & Zenon Records 26.11.11

e-music brasilA e.MUSIC BRASIL CLUB, no próximo dia 26, será palco de uma festa em celebração ao Z-sounds e convida a todos os fãs do progressivo para curtirem uma noite preenchida de conteúdo sônico extremamente interessante e empolgante.

Está será a primeira festa dedicada exclusivamente ao progressivo,zenon records realizada no e.Music Brasil Club, e o pessoal da organização pelo visto não está para brincadeiras, pois fechou parceria com uma das mais renomadas gravadoras de progressivo mundial, a australiana Zenon Records, que traz para esta que promete ser a primeira de muitas festas dedicadas ao bom e velho PROG, ninguém menos que o neozelandês Oscar Allison a.k.a. GROUCH, uma das novidades mais requisitadas da Zenon, para apresentar seu live set, um híbrido entre progressive psy, Techno e dubstep, música altamente dançante que vem fazendo muito sucesso mundo a fora. E que em festivais recentes como Burning Man, Cosmo e Transylvania Calling, deixou o publico presente em estase.

Line Up:

00:00 – Rhammus ( Zenon Records | BH )
01:30 – Disfunction live (Zenon Records | SP) ico_soundcloud

02:30 – Dharana live (Zenon Records | SP)ico_soundcloud

03:30 – Grouch live (Zenon Records | NZ)ico_soundcloud

04:30 – Fabio (Zenon Records | SP)


06:00 – Fabio vs Sevillian (Old School Full On Set)


CIrco no Beco - SP 2011-2A festa contará ainda, com a performance malabaristica de POI’s de LUZ e FOGO, deste que vos escreve. Apresentarei nesta noite, meu mais novo trabalho de luminotecnia e prometo deixar todos os presentes deslumbrados com o que verão.

fusion 19.09.11 (2) fusion 19.09.11 (4)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Nos vemos no dancefloor!!!

Vida no Circo. Dentro e fora do picadeiro

Há algum tempo venho acompanhando o programa Profissão Repórter, as terças-feiras na Rede Globo, que vem me chamando a atenção pelo tratamento de matérias do cotidiano das mais variadas profissões, sendo elas pelos “olhos da sociedade”, profissões dignas ou não.

O que é muito válido nas reportagens deste programa, são as matérias estritamente sem julgamento, os repórteres, tratam apenas da realidade, que das quais, milhões de brasileiros, como eu, se identificam.

palhaçosNo programa deste ultimo 01/11/11, não foi diferente, pois o assunto tratado foi a Vida no Circo, dentro e fora do picadeiro. Do mais conceituado e aclamado, ao mais simples espetáculo de circo e a vivência disputada dos artistas de rua, artistas estes, ao qual tenho imenso respeito e admiração, pois como mostrado na reportagem, aguentam os intemperes da natureza com graça e muita dedicação, para assim levantar um suado e merecido dinheiro que ajuda na remuneração e sustento de sua vida e/ou família.

circo pindorama

Minha admiração aumentou, quando me mudei para São Paulo no inicio de Agosto de 2011, e  ainda mais que tive a sorte de residir nas redondezas de onde foram feitas as gravações de rua da matéria e posso desfrutar muitas vezes desta arte, da janela do apartamento que divido com amigos que são minha família por aqui.

Por diversas vezes ficamos na janela observando os movimentosmalabarista de Rua Faz performace em cruzamento na Av. Rebouças Sp. precisos do pessoal lá em baixo, fazendo graça e levando o sorriso no rosto dos motoristas que passam  preocupados em suas rotinas mundanas, e que por alguns segundos que levam o fechar dos semáforos, tem a oportunidade de arremeter a calma e destrezas dos artista que ali se dispõem a mostrar sua arte por alguns trocados e sorrisos.

Confesso que como singelo malabarista de POI’s que sou, me vem uma vontade de juntar meu malabares e buscar um cantinho a este tão disputado espaço nos sinais de São Paulo, mas ainda não sinto-me preparado, fico apenas acompanhando os movimentos de cada artista que se apresenta lá em baixo e torcendo pela prosperidade em suas vidas.

Tenho o imenso prazer de conhecer um dos entrevistados, na reportagem, o malabarista Mae. Conheci-o a poucas semanas, para ser mais exato, no ultimo 15/10, na Mystic Tribe, na cidade de Sarapui-SP, em uma apresentação que fizemos sobre forte garoa e pisando em muita lama (risos), junto ao Grupo BIOLUMINI que vem acolhendo-me com muito carinho.

 destaque2

Para quem não pode acompanhar a matéria a qual tratei nesta edição, disponibilizo a seguir os vídeos completos para que desfrutem desta realidade que muitas vezes passa despercebida sobre a aba de nossos chapeis:

Esta matéria foi de muito fácil escrita, pois me vejo contagiado pelos ensinamentos do filme O PALHAÇO, com o espetacular ator Selton Mello, que vi no dia de ontem. Para quem ainda não teve a oportunidade de ver, fica a recomendação, o filme demonstra a realidade e dificuldades de uma trupe circense pelo interiores do Brasil, demonstradas de forma cômica e que rende boas risadas.

Sinopse:

Benjamim (Selton Mello) e Valdemar (Paulo José) formam a fabulosa dupla de palhaços Pangaré e Puro Sangue. Benjamim é um palhaço sem identidade, CPF e comprovante de residência. Ele vive pelas estradas na companhia da divertida trupe do Circo Esperança. Mas Benjamim acha que perdeu a graça e parte em uma aventura atrás de um sonho.

OPalhaco4

Mystic Tribe @ 15 e 16 Outubro 2011

No ultimo final de semana na cidade de Sarapui, interior de São Paulo, aconteceu, sobre uma garoa interminável, o festival Trance da MYSTIC TRIBE.

Agora posso dizer que entendo o porque deste nome para uma festa, pois vi que as TRIBOS ali reunidas se unem em uma perfeita harmonia MISTICA.

325755_294239443921743_100000070706248_1201032_1024702998_o

E assim foi a Mystic Tribe:

A chuva não deu trégua, a abertura do line teve de ser adiada por cerca de 3h (por causa da chuva), a lama surgiu, carros não conseguiram chegar até a porta do eventos por causa da condição caótica que a estrada ficou, a decoração estava impecável, o line-up era de peso, o sound-system parou quando já era dia, e toda a organização do evento correu e lutou para este item totalmente INSUBSTITUIVEL, voltasse a ação e quando voltou (cerca de 20 minutos depois, que pareciam uma eternidade para os presentes), o volume foi aumentado para alegria e surto de todos e a festa rolou até o fim sem interrupções…

Line Up:

314486_183441131735215_100002079887667_387561_857602177_n

Para MIM as apresentações mais marcantes foram:

Pedro Tchou: – Normalmente o primeiro DJ começa sua apresentação com tracks mais leves e som menos dançante. O que NÃO foi o caso de Pedro Tchou, que começou seu set com “pedradas” de Prog Dark pra não deixar ninguém parado. Primeira vez que pude presenciar seu som e digo que logo de cara já gostei.

Kindzadza: – Russo que é referência do Dark. Mesmo eu não sendo muito chegado a dark parei para escutar seu som que é pura psicodelia.

Headroom: – Belíssima apresentação, fico no aguardo para revê-lo no próximo dia 29 deste mês, na TRIBALTECH Multicult, em Curitiba.

2012: – 328448_294225430589811_100000070706248_1200936_1761160474_oEsses dois paulistas (Edu e Diksha) vem me chamando a atenção a algum tempo, com suas apresentação sempre empolgantes e pelo grande controle e perfeição em suas mixagens, e é claro, por aquele som constante numa linha reta, com menos break’s, o que proporciona um transe coletivo de tirar o fôlego.

Edu vs Zaghini: – Organizadores de um dos mais importantes festivais de Arte e Cultura do Sudeste brasileiro, a RESPECT, sempre mandam aquela sonzeira de fazer o grama virar lama, com seus fortes grooves marcantes.

Rosa Ventura: – Difícil encontrar uma mulher que toque tão bem quanto esta Rosa com seus seus cheios de aVenturas e levada psicodélica.

AKD: – O NOME da festa, afinal, aguardo a mais de 2 anos para revê-los. Ultima apresentação que pude conferir deste duo israelense, foi no aclamado festival ‘Universo Paralello 10’, e logo em seguida já recebia a notificação que estavam por desfazer sua louvosa parceria, o que me deixara entristecido. Quando vi que eles estariam juntos novamente e para minha alegria, no Brasil, fui logo tratando de correr atrás do ingresso. Logo na apertura de seu live, já veio aquele cala frio de estar ali presente e com a câmera na mão não perdendo o começo do que seria A APRESENTAÇÃO desta edição da Mystic. Aquele som melódico, vibrante que deixava a pista relaxada, para que em seguida pulassem e fincassem seus pés na lama de vez, com as viradas rasgadas tão tradicionais ao som deles.

Por conta da chuva, não foi possível a apresentação de luminotecnia do grupo BIOLUMINI, mas estes executaram com grande maestria sua apresentação com malabares de fogo, ao qual tive o prazer de participar.

Por ultimo, uma mensagem de meu amigo Gabriel Campos:

“a chuva só incomoda quem se incomoda com ela! Apenas um dos elementos que estiveram presentes na festa”.

340874_294231460589208_100000070706248_1200956_1800245616_o

Os amantes do trance, são amantes da vida

Os amantes do trance reconhecem-se pelo olhar porque a luz quetuga fusion brilha nos seus olhos é a mesma que brilha nas estrelas, não resistem a mostrar aos outros as constelações dos céus e… dançam juntos quando chega a luz da madrugada.

Olham nos olhos de um desconhecido, falam de amor à primeira vista, de almas gêmeas, defendem idéias que parecem ridículas, choram mágoas e decepções antigas, alegram-se com novas descobertas, divertem-se, brincam, são irreverentes, fazem perguntas inconvenientes, dizem tolices, disfarçam-se de loucos quando sofrem de lucidez e… dançam com seus companheiros.

Já agiu muitas vezes incorretamente, já traiu e mentiu muitas vezes, já trilhou caminhos que não eram os seus e perde-se, vezes sem conta, em labirintos até recuperar novamente seu caminho, já disse sim quando queria dizer não, já feriu os que mais ama, já foi a muitas festas e procurou a paz, a esperança e o amor na música, nos lugares, nos espaços, nos outros…

DSC01539Um apaixonado pelo trance cai nestes abismos muitas vezes, mas quando reúne todas as suas forças para sair, descobre que é dentro de si que encontra o amor, a paz, a luz… então vive a esperança de ser melhor do que é… e dança enquanto caminha.

Senta-se num lugar tranquilo da floresta e procura não pensar em nada: descansa, contempla, presta atenção à sua respiração, ao vôo do pássaro, ao aroma da flor e, conectando-se com a alma do universo, anda suavemente, sente que participa na dança universal e… flutua enquanto dança.

No caminho que livremente escolheu, sabe também que tem que lidar com gente que não presta atenção às pequenas coisas, que não sabe que tudo é uma coisa só, que cada ação nossa afeta todo o planeta, que cada pensamento nosso se entende muito para além da nossa vida, que cada minuto pode ser uma oportunidade para nos transformarmos, que estamos no mundo não para combater o mal ou condenar e julgar o outro e… dança enquanto ama.

PQAAADBdTEkNZSG75rNKXiR1YB8s7cBSmeB0O2B9hMFDt2pfArxDfFsP-nn9uM8J_74BuqTIYWlTTA2e48h6XByIpyMAm1T1UPTE505T-Yqa24n_5BGN07iQcSPz

Mas porque é um peregrino, um caminhante em busca espiritual, senta-se à roda da fogueira e dá as boas vindas aos estranhos. Usa a sua intuição e não desespera-se quando o acham louco ou a viver num mundo de fantasia. Não tem certezas, mas sabe que nem todos os caminhos são para todos os caminhantes e… ensaia novos compassos de dança. E segue em frente e faz pontes entre o céu e a terra, entre a vida profana e a espiritualidade a que se aspira, entre o visível e o invisível, entre o compreensível e o indizível e então, pouco a pouco, outros se aproximam, reúnem-se e iniciam o seu caminho à volta dos seus ritos, símbolos e mistérios… e dançam à roda da fogueira.

Conhece o silêncio como a linguagem do indizível, do que não se explica, apenas se sente. Conhece também o poder das palavras e não é DSC01485tagarela. Não quer parecer ser, ele simplesmente é. Não sabe de onde veio nem para onde vai, mas sabe que está aqui para amar. O afeto e o carinho fazem parte da sua natureza – tanto quanto respirar – e, porque busca o amor, um tranceiro arrisca mais que os outros. Arrisca sentir-se derrotado e rejeitado no corpo e na alma, a intimidar-se com o silêncio ou com a indiferença, a decepcionar-se e a magoar-se, mas não desiste porque sabe que sem amor, ele simplesmente não é… então, mergulha com paixão na vida, na dança, na arte e olha com doçura e serenidade o mais velho ou a criança, reconhece no seu olhar toda a história da sobrevivência da humanidade e…ri e dança com seus companheiros.

Sabe que é livre para escolher: passa noites de insônia, interroga-se pelo sentido da vida, sobre o que é definitivo e o que é passageiro, questiona as aparências, as fórmulas, as opiniões dos outros, se vale a pena tanto esforço… é, então, capaz de largar tudo e correr para a aventura porque resiste a viver um papel que os outros escolheram para si.

As suas decisões são sempre tomadas com coragem e loucuraDSC01417, inventando novas coreografias, ao sabor dos ritmos cósmicos, de noite ou de dia, à luz ou as trevas, no inverno ou no verão… Dança, dança…

Muita paz e Luz…

Autora: Cíntia Rocha

OBS: recebi o texto sem o título original por intermédio de “tranceiros” que assim como eu, se identificaram com as valorosas palavras…

UNIVERSO PARALELLO 2012 – WAITING

Via Rodrigo Gomes.